O Patrono da Fundação Cultural

 

            Pascoal Andreta (1916 – 1982), que deu seu nome à Fundação Cultural, nasceu em Monte Sião e aqui se fez autodidata, ferreiro, carpinteiro, marceneiro, pedreiro, músico, musicista, compositor, maestro, bandolinista, cavaquinista, clarinetista, saxofonista, artista plástico, desenhista, trovador, cronista, romancista, poeta, respeitado funcionário do IBGE e, depois dos 45 anos de idade, com curso na Universidade Federal de Minas Gerais, professor de Português e, por diletantismo, professor de tupi-guarani até ser atingido pelas chispas da genialidade e adquirir luz própria.